Rio Grande
35 9 9725-8252
35 3521-3509

Mini vaca: guia completo com tudo o que você precisa saber!

Por Rio Grande 11/05/2021
Compartilhe

A mini vaca está aí para provar que tamanho não é documento. Esse pequeno bovino consome menos que um animal de grande porte, porém é capaz de ter uma produção de leite considerável, sendo, portanto, uma escolha interessante para os pequenos produtores leiteiros.

Já pensou em otimizar o seu rebanho com a mini vaca? Siga a leitura e entenda mais sobre ela!

Qual a raça da mini vaca?

Atualmente, existem 26 raças de mini vacas em todo o mundo. As mais altas mal superam 1,40m e há as anãs, que têm menos de 80 cm. Entre as opções de mini vacas leiteiras estão as Mini Jersey e também o melhoramento genético da raça Uruguaia Miniudi com os europeus anãs.

Quantos litros de leite produz uma mini vaca?

A produtividade de uma mini vaca pode ser comparada à de uma vaca de porte normal, em geral, produzindo em torno de 8 a 10 litros de leite por dia. Uma média comum para esse tipo de animal.

De qualquer forma, independentemente de você contar com uma mini vaca ou uma vaca normal, a alimentação e o manejo são cruciais para obter bons resultados.

Normalmente, as mini vacas contam com uma seleção genética a partir de raças com potencial leiteiro. Quando isso se soma ao manejo adequado e a uma nutrição bem feita, o resultado é uma produção leiteira maior.

Qual o tamanho de uma mini vaca?

A mini vaca é aquela que tem o gene dominante do ananismo. Por isso, normalmente, ela não ultrapassa os 1,10 m de altura – e o peso varia de 150 a 200 kg.

A puberdade ocorre a partir de 1 ano e meio de idade e o leite dessas vaquinhas contam com propriedades interessantes, como menor índice de gordura (em torno de 5%) quando comparado a de outras vacas.

Apesar do tamanho médio, algumas mini vacas podem ser ainda menores, como é o caso da Princesinha, a menor vaca do Brasil, que tem apenas 60 centímetros e pesa cerca de 40 kg.

Quanto tempo vive uma mini vaca?

A idade média de uma mini vaca varia muito, dependendo da raça. Em geral, os mini animais vivem por mais tempo. 

A vida média de uma mini vaca é de 25 a 30 anos – e o temperamento desses animais também costuma ser mais dócil.

Quanto custa uma mini vaca?

O terneiro da mini vaca pode ser encontrado por R$1,5mil. Já o animal adulto pode superar a casa dos R$3 mil (praticamente a metade do valor de compra de um animal de grande porte). Os machos são comercializados em torno de R$1500 a R$2500. O tempo de retorno médio é de 6 a 12 meses.

Ainda há a opção de adquirir o sêmen, para a técnica de inseminação artificial, pelo preço de R$40 a dose.

É claro que esses valores dependem da raça, do melhoramento genético e de outras variáveis.

Quais as vantagens da mini vaca para o produtor rural?

Para o pequeno produtor rural, as mini vacas são excelentes opções. E podem ser uma alternativa para quem não tem tanto espaço disponível na propriedade. Vamos ver em detalhes as vantagens que as mini vacas oferecem.

Custos menores de manejo

Como são menores, elas exigem custos reduzidos de manejo. Quando comparada uma vaca holandesa, por exemplo, o custo de produção se torna muito menor, já que as vacas comem em torno de 10% do seu peso.

Então, uma vaca mais pesada, consumirá mais. Já uma mini vaca que pese em torno de 150 a 200 kg, consumirá em torno de 15 a 20 kg de alimentos, o que significa uma excelente economia para o produtor.

Necessidade de área menor de pastagem

Outro ponto interessante é que, por serem animais menores, mesmo quem tem pouca área livre poderá se beneficiar dessas mini vacas. Se você tiver uma pastagem, ao invés de contar com 2 vacas de grande porte, por exemplo, poderá ter até 5 mini vacas, com uma produção tão boa quanto as vacas maiores.

Possibilidade de renda extra

As mini vacas podem ser usadas tanto na produção de leite, como também em exposições ou no turismo rural, oferecendo uma alternativa de renda extra aos fazendeiros. Existem várias exposições e feiras de pequenos animais que estão sempre à procura de boas mini vacas.     

Leite de qualidade

A mini vaca possui produtividade igual a de uma vaca normal. A puberdade acontece a partir de 1 ano e meio de idade. Apesar disso, o leite possui algumas características que adicionam mais qualidade ao produto, como um índice inferior de gordura em relação a vacas de portes maiores.

O que preciso para criar uma mini vaca?

Para quem tem pouco espaço na propriedade, mas deseja criar bois e vacas, os mini bovinos são excelentes opções. Embora pequenos, eles apresentam forma, força e robustez para exercer trabalhos comuns às atividades do campo.

Os mini bois são capazes de realizar serviços de tração de cargas leves e as mini vacas podem participar da sua produção leiteira, além de gerarem bezerros para a comercialização. Com seis meses de vida, período em que são desmamados, os bezerros já podem ser vendidos para outras criações de mini animais, fazendinhas ornamentais, chácaras e sítios.

Como são compactos e mais dóceis, os mini bovinos são muito usados como entretenimento em hotéis-fazenda e áreas de turismo rural, principalmente em contato com as crianças que passam a aprender como manejar, cuidar e respeitar esses animais.

Abrigos 

Os mini bovinos ainda contam com a vantagem de serem fáceis de cuidar. Eles gostam de pastar soltos, mas, se for o caso de serem colhidas em piquetes, não é preciso que essa área seja muito grande. 

Embora esses mini animais sejam rústicos e fáceis de adaptar, inclusive podendo dormir ao relento, é indicado a construção de um abrigo para que eles possam ficar mais bem acomodados e protegidos contra sol e chuva.

Sem ocupar muito espaço, os abrigos dos mini animais devem contar com baias, bebedouros e comedouros. O local do abrigo deve ser bem ventilado e com luminosidade adequada. Uma cocheira de 4 metros por 4 metros, por exemplo, consegue acomodar dois mini bois.

Esse abrigo deve ter cimento ou piso de terra batida e paredes de madeira ou alvenaria. O curral pode ser coberto com telha de barro, que não retém muito calor e oferece bom conforto térmico aos animais.

A área do piquete pode ter em torno de 300 m², sem pontas de pregos ou outros materiais capazes de ferir sua criação.

Manejo e alimentação

Sempre forneça água limpa e fresca e alimentação de qualidade para suas mini vacas, além do acompanhamento do veterinário, para correta vermifugação e manejo.

A alimentação, embora demande menos quantidade por cabeça, precisa ser balanceada, com nutrientes e minerais básicos, como forragens e suplementos, garantindo a saúde, a energia e a boa produção leiteira das mini vacas. 

Se a produção de leite for efetiva, é importante oferecer bastante água para as mini vacas. Sem ela, não há produtividade e bom desempenho dos rebanhos.

Não se esqueça dos medicamentos preventivos e das vacinas, para evitar problemas na sua criação, como a doença da vaca louca.

Produção de leite

A produção de leite das mini vacas é semelhante a de uma vaca comum. O período de lactação vai até o sexto mês, porém, existem raças que conseguem estender esse período até o 10º mês.

Formação do rebanho

Para iniciar a sua criação, forme o rebanho como mini bovinos de qualidade, livre de doenças e com bom aspecto, sempre adquirindo de produtores com referência. 

O ideal é preferir os mini bovinos de 80 cm a 1 metro de altura. Os melhores são aqueles com pelagem castanha, preta ou de duas ou mais núcleos (malhada), porque são os com maior potencial de comércio.

Se a ideia é ter uma boa rentabilidade com a criação, pode iniciar com um rebanho de 1 macho e 10 mini vacas.

Reprodução das mini vacas

A fase de reprodução das mini vacas, em geral, tem início aos 2 anos de idade e, com o manejo correto, pode se estender por até os 30 anos de idade. Para proteger a genética, recomenda-se o cruzamento com mini touros. São nove meses de gestação e seis de amamentação. Depois desse período, os novilhos já podem ser vendidos.

Após dois meses, a fêmea já pode voltar a procriar. Exceto em casos raros, o mais comum é que aconteça um parto anual com apenas um filhote.

Gostou de conhecer mais sobre as mini vacas? Já pensou em começar a sua produção leiteira com essas vaquinhas? Ajude seus amigos a otimizarem a produção de leite, compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais para que eles também conheçam os benefícios de criar mini vacas! 

Receba nossos conteúdos

Veja Também

Suínos
24/04/2020 - Tendências em Suinocultura
Bovino de Corte
16/07/2020 - Quais os tipos de bovinos e como deve ser sua alimentação?
Bovino de Corte
25/08/2020 - Por que prezar pela formulação correta da ração?
Bovino de Leite
10/09/2020 - Rio Grande + Delaval: a parceria da produtividade leiteira!
Suínos
07/10/2020 - Como fazer a gestão da água na suinocultura industrial?
Bovino de Corte
15/10/2020 - Como emitir CND ITR?
Bovino de Leite
09/11/2020 - Bovinocultura de leite: 6 cuidados essenciais no manejo!
Suínos
14/12/2020 - Suinocultura no Brasil: 5 estados que são grandes produtores
Suínos
18/01/2021 - Rio Grande: Nutron e Rio Grande, a solução para os seus suínos.
Bovino de Corte
18/02/2021 - Qual é o agente causador da doença da vaca louca?
Bovino de Leite
10/03/2021 - Quantos dias por ano a vaca produz leite?
Suínos
02/04/2021 - Instrução Normativa estabelece boas práticas de manejo em granjas de suínos
Bovino de Corte
25/06/2021 - Gado de corte: as 8 melhores raças
Bovino de Leite
15/07/2021 - Desconto na conta de luz para produtores de leite: como funciona?
Bovino de Leite
21/07/2021 - Pecuária intensiva e extensiva: entenda a diferença entre elas
Bovino de Corte
25/08/2021 - Boi Angus: tudo o que você precisa saber sobre essa raça
Bovino de Corte
15/09/2021 - 3 ingredientes para ração de bovinos de corte
Bovino de Corte
13/10/2021 - Como fazer dimensionamento de piquetes para bovinos de corte?
Bovino de Corte
06/12/2021 - Aveia em grãos para bovinos: como e por que oferecer?
Suínos
13/01/2022 - 2022: O que esperar da Suinocultura no Brasil?
ATENDIMENTO ÁGIL E COMPROMISSO COM O CLIENTE DESDE JUNHO 2012.
RECEBA NOVIDADES
EM SEU E-MAIL
Rodovia MG-050, nº 33 (Pista Lateral com sentido á Itaú de Minas)
Passos - MG
CEP.: 37.902-538
  • 35 3521-3509
  • 35 9 9725-8252
  • © 2016 RIO GRANDE NUTRIÇÃO E SAÚDE ANIMAL . TODOS OS DIREITOS RESERVADOS.